« Domestico | Momento FOTOLOG » | Samurai » | Fraticídio » | Saibro » | Cânfora » | Chora mãe, chora » | Dueto » | Salto » | Lucy » | Quando a vejo é como uma orquídea Leve e jeitosa, ... »

Sândalo

No túnel da solidão
Disparo como um raio
Tomado da velocidade mórbida
E sensual da dança
Da reprodução


E acasalo, agasalhado
Protegido no ninho
Sentindo o cheiro do sândalo
Recendendo dos lençóis.

hot!

:*

Gostei do novo template, ficou lindão!!!!

texto muito bonito, sim...

beijos

Use sempre camisinha. Esta é a lei.

Abração!

Poema pequenininho e muito bonito!

Tava com saudade de lê-los.

Bjos!

Minha metralhadora cheia de mágoas...

eita, saí como anonima! rs

Gostei muito, muito mesmo!

Ah se minha mãe descobre o que que eu leio aqui...
hahahah
Brincadeira.
Como sempre, tu aquece a gente com as palavras....
Beijos!!

AQUECE mesmo!
:P

Alhi: Very...

Darlana: brigado. Vc é muito Gentil...

Juliana: rsrsrs. nem ficou muito bonito...

André: não é a Lei, mas devia. Sem falar q camisinha incomoda..

Cily: nem é tão bonito. Tu q é muito fofa...

Fer: E q metralhadora, não? Quer experimentar?

Tamia: Ah, valeu. De uma alentejana vale muito. rsrsrs

Kaka: Imagina se ela ler o q eu acabo de fazer pra tu...

nem sei dizer com o que isso está parecendo...

Hum... o perfume exalado me alcança... e toca interno e doce!! Belíssimo aroma! beijos

Posta un commento