« Domestico | Ingratidão » | 12 » | Aniversário » | Sândalo » | Momento FOTOLOG » | Samurai » | Fraticídio » | Saibro » | Cânfora » | Chora mãe, chora »

Pequeno Samba pra Miss P


And she smiles to the heaven
Sand’s grain flying by the wind

Vai, saudade, mata a minha alegria
E continua virando a lembrança
Consumindo o mundo em fantasia

Vai, canta docemente a noite
Um bando de pedaços de ilusão
E virtua a faca que te envol-véu
De estrelas flamejantes
Caindo e piscando vultuosas
Num céu de anjos envolventes

Sim,
Vai que depressa é mais seguro
Ele te espera na esquina
Dançando nas pegadas deste mundo
O samba-canção de tua história
As crases feitas na memória
E um barco de sinestesias

Miss P.
Nos canta a palavra do sincero
Envolve a noite com teu verso
E simula a face desse canto
Na voz suave de quem o compôs

Pra ti
Estátua de rochedo inquebrantável
Sustenta as palavras com os lábios
Pra dizer que o fim é o início
Sim...

Going to knew New Castle
To see a new world with your hands…

Mto bom poeta.

Um ritmo discreto revelando sentimentos ternos "Pra dizer que o fim é o início - Sim..."

bjos meus.

samba inspirado, hein, moço?"

belo.

beijo

Olha a Ana P.! Que linda!

Bela homenagem!

Bjos pra tu!

Entro na dança que a canção propõe... deliro nos versos craseados(barcos de sinestesia!!... lindo isso, poeta)
Saio valsando... bjos

Que lindo, Poeta! Señorita P. é tudibão mesmo. E seu samba está bom demais... canta, depois, ele pra mim?

Poeta... Poeta querido... Poeta amado. Me deixa sem palavras!

Mas amanhã eu te falo o que tenho pra te falar. E cantar... bem, você me encanta!!

Adoooooooooooro de verdade. Você me fez sorrir todos os dias!

Me aguarde...

já ouço a melodia enquanto leio...
Glorioso como você!
AP

Posta un commento