« Domestico | Aniversário » | Sândalo » | Momento FOTOLOG » | Samurai » | Fraticídio » | Saibro » | Cânfora » | Chora mãe, chora » | Dueto » | Salto »

12

Tuim, tonel
Eva conheceu o Céu
Ela viu o mundo inteiro
Do balão fantástico
E pintou frases em papel

Tuim, Noel
Bate forte o coração
E dança a vida na cidade
Livre como a borboleta
Voa, titubeia e cai forte ao léu


Plim, Natal
Nada mais especial
Pulsa o pulso e pula
Vista que situa
Ela continua
E fica
E vai


Eva, virtuosa
Nuvem
Muda e fica
E liga o motor
Da vida
Eva, encanto
Que dissolve a dor da ferida

Eva, mulher
Romance e ídolo
De mim...

mto bom!!

natal.... nossa, esse ano voou!

beijos

lucha, mucha lucha...

Sorry, periferia, mas eu tenho um poema natalino-onomatopéico do Poeta.

Babem.

e eu te linkei lá no blogue, viu, seu moço!...

beijo

Olá Poeta Matemático,

Gostei muito do que encontrei nas voltas que dei por aqui. Por isso: volto.

Muitos beijos.

É pra Eva, que fofo! rss
Legal! :)

Eu amo a Eva!

Linda a poesia.
Amei.
Beijos meu querido

Nossa, estou boquiaberta.Você é muito talentoso...Seu blog é lindo...Adorei mesmo...
Desculpe pela invasão...

Juliana: Puzé, o ano passou rápido demais. Que bom, pq eu já não aguentava..

Selph: Mais um daqueles comentários que eu não entendo...

Menina: Metida...

Juliana: Eu vi. Tu já tá linkada aqui faz tempo...

Luzzsh: Ah, obrigado. Sua visita me enche de orgulho...

Fer: Desisti da carta de suicídio. Nisso vc é imbatível...

Mamy: E ela ama tu...

Bela: Que é isso. Valeu...

Flora: Sou nada. A gente tenta sempre melhorar. Valeu pela visita e sou eu quem devo pedir desculpas. Beijos

Eu disse, eu disse que ela ia amar o poema...

Posta un commento