« Domestico | As Escadas da Vida » | Puzé... » | Revolução » | Quadrilatero » | Mitocôndrias » | Musa em Preto e Branco #1 » | Chuva » | Cimento » | Sobre o 11/09/2001 » | Musa em Vermelho 3 »

Poeta de Merda




E uns chamam de Poeta de Merda
Falam que escrevo besteira
Esses eu peço que voltem
Pra suas vidas mesquinhas
Esqueçam meu sonhos, minhas rimas
Esqueçam as palavras bonitas..

Não, não tenho a menor raiva
Respeito as vossas idéias
Respeito o vosso cinismo
Sarcasmo
Egoísmo
Narcisismo
Tolismo exarcerbado...
Respeito mesmo

Quero que sejam felizes
Só os dois
Numa praia bem deserta
Longe de tudo
E não encham mais o saquinho
Não me façam de tolinho
E não venham falar de mim pelas costas
Não venham encher meus amigos
Deletar os nossos nomes, esquecer-nos..

Sabem? Vocês acham que abalam?
Não abalam nada não...
E, por favor, vão abalar em outra freguesia..
Porquê essa daqui não agüenta mais ouvir falar
Das suas brigas
Dos ciúmes
Das coisas vocês pensam da gente..
Francamente..

E pra quem não entendeu nada
Isso é só um recado mal-criado
Praquela que rima com cu
E praquele que rima com bosta...

****************************************************

É, menina, agora eu te entendo...

Sério mesmo...

ô, querido, do fundo do meu coração, eu esperava que você nunca me entendesse.

[Mas cara, você é genial até com raiva...]

Ai... pegou muito pesado mesmo...

Ahn, Poeta???

O final foi sarcástico... mas... LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!

:D

Eu gosto mto de nessas horas lembrar um ditado popular: "o amor faz promessas que afinal não cumpre. A amizade cumpre promessas que afinal não fez."

Tem gente que simplesmente não valoriza o que tem. Paciência...

Posta un commento