giovedì, agosto 31, 2006

Renata



Renascida
Ressuscitada
Revivida das cinzas
Fênix a nos velar
Nos céus e na terra
Com fogo nos braços
O mesmo vermelho
O mesmo semblante
Nos olhos
Símbolos
Imensidão e fúria...

Ela vem
Antes que nos vejamos
Antes dos vinte anos
A intrincação e o simples
Que se completam
Se beijam e falam
De olhos fechados
Renata

********************************************************

Se alguém souber quem é a Renata que pediu um poema pra ela no último post e infelizmente assinou como anônima, por favor, diga pra ela que o poeminha tá aqui...

Abraços

Ass: Roger Elias Tabaldi
Vulgo Poeta Matemático

lunedì, agosto 28, 2006

Vermelho

Vermelho

Ela vem, consumindo a lua
Deleitando o mundo inteiro
E dissimulado lhe observo
Quando sorri ate a nuca

Ela vem, me dizendo
E me arranhando
E me sufocando
De calor vulcanico
De sentimentos laicos

Ela vem com sua nau
E eu com meu escaler
Boiando no mar bravio
Em tonrno dela
Meu porto,
Meu ceu,
Meu sangue:
Vermelho a pulsar em minhas temporas

*****************************************************

A quem interessar possa, tem uma linda história de um palhaço romântico no Morango Com Gengibre

venerdì, agosto 25, 2006

Sobre o Morango com Gengibre

Aqui do lado tem um link pro meu outro blog, o Morango com Gengibre. Eu tive a pretensão de dizer que este é o melhor blog da internet mundial. Creio que isso seja verdade.

Muitas pessoas que vêm aqui não visitam este blog com freqüência porque as postagens são mais compridas e complicadas. Mas o nível delas é muito bom. A Menina e eu colocamos o que temos de melhor de nossas produções em prosa neste blog. São histórias de amor, conquistas, charme, um certo tom erótico e descontraído.

O Morango com Gengibre nasceu como uma proposta de unir as nossas experiências em um projeto de literatura emotiva e erótica. Temos poesias, crônicas, contos, pensamentos e uma série de outras coisas ligadas ao desejo, à gana insaciável que as pessoas têm de amor, de cumplicidade e de uma luxúria voluptousa de vez em quando.

Sabemos que o espaço é limitado e as histórias podem ter um tom quixotesco de vez em quando. Porém, acho que vale a pena dar uma espiada sempre que tiver coisa nova.

Quando eu posto no Morango com Gengibre eu sempre deixo algum link aqui para a história ou pra última da Menina Prodígio. Hoje eu comecei um novo projeto literário, chamado Memórias De Um Cafajeste Incorrigível que tem como intuito ser uma série de histórias com um personagem que se identifica como um cafajeste. Suas conquistas, suas reflexões, suas manias, suas certezas e incertezas. Creio que a maioria dos que me visitam se interessarão por essas histórias...

Por fim, peço que os senhores (já que muitos não se lembraram de meu aniversário ontem...) que façam uma propagandinha em seus blogs para que tenhamos mais visitas. Às vezes a gente não escreve não é por falta de inspiração, mas por falta de platéia mesmo...

Estou convencido de que o Morango com Gengibre é um projeto muito bom e que só vai crescer com a colaboração de vcs.

Muito obrigado...

mercoledì, agosto 23, 2006

Amores e Amores

Ontem choveu. Assim como os passarinhos, a chuva me deixa muito feliz. Em Brasília chove muito pouco nessa época do ano. Quando chove é sempre uma alegria.

Mas pra mim a chuva sempre foi um elemento de reflexão. Eu estava conversando ontem com a Mamy, a Menina, o Coyote e a Cily no MSN até tarde da noite quando começou a chover. Nessa hora eu fui dormir. Dormir com barulho de chuva é muito bom...

Mas antes disso eu fiquei matutando umas coisinhas. Eu cheguei à incrível conclusão que quase ninguém sabe mesmo o que é o amor, o que é amar. Isso é muito doloroso.

Boa parte das mulheres acha que o homem ideal é um príncipe encantado, com grandes virtudes, um coração generoso etc. Pois é, esses homens sempre ficam sozinhos no final da história ou então viram outro tipo completamente diferente de homem. Quem assistiu Shrek sabe do que eu tô falando...

Mulheres, abram os olhos. O homem ideal não é nenhum príncipe. É sim um grande plebeu. Afinal de contas, o que vocês esperam do homem de suas vidas? Já pararam pra pensar que é preciso muito menos que isso pra fazer vocês felizes o resto da vida? Já pararam pra pensar que tentando ter demais podem no fim das contas ter de se contentar com muito menos?

O homem ideal precisa saber fazer sorrir, saber dar conselhos, saber sonhar de vez em quando. Precisa ser um bom reprodutor e um bom pai, ter um pouco de maluco...

O problema é que a maior parte dos homens é exatamente assim. Os homens são muito parecidos mesmo. Já pararam pra olhar os tímidos, os cabisbaixos, os extrovertidos demais, os que ficam olhando solitários o tempo, os que abraçam vocês com força e perguntam como vai a vida? Esqueçam barriga, esqueçam a careca, esqueçam a barba. Olhem pra gente com outros olhos, sem esse preconceito crítico, essa vulgaridade. Olhem pra gente por dentro. Sério, muitas se surpreenderão...

E outra coisa, saibam o que é realmente o amor. Nada dessa pieguice de namorar por toda a vida. O amor é muito mais rotina do que a eterna surpresa da paixão. O amor é tranquilo, é redentor. Por isso temos a ilusão de eternidade. O amor nao tem nada a ver com posse, tem a ver com partilha, com comunhão.

Quem ama não abandona os amigos, não se perde nessas mesquinharias. Quem ama de verdade multiplica as amizades. Quem não sabe amar acaba perdendo coisas muito preciosas.

Mas isso não é problema meu. Eu sei amar e amo muito. E minha namorada me ama também, talvez mais do que eu mereça. Ela me dá conselhos, ela sorri da minha cara de tristeza. A gente chora juntos de vez em quando. Isso é muito mais do que exigir do outro coisas que ele não pode dar...

Por isso eu queria que todo mundo tivesse alguém assim, pra toda a vida...

É isso...

domenica, agosto 20, 2006

Musa em Vermelho 1

Vermelho escaldante
Olhar flamejante
Fogo e ar
Virados na noite
Sedentos de beijos
Os lábios de sempre
A rodar e rodar

Meus beijos te querem
Meus dedos te esperam
Cabeça pra baixo
O sangue a pulsar
E olho com fúria
Te desejo com raiva
Singelo absurdo
A se aproximar

Fogo nos lábios
Unhas e carnes
Peitos e dentes
Anis sorridentes
Beijando o mar

**********************************************

Bem....

Se vocês querem saber o que é que acontece quando a gente fala com o nosso amor, dá uma olhada no Morango com Gengibre.

giovedì, agosto 17, 2006

Outras Cossas


Ainda no féu citadino das noites frias
A cidade órfã espera atordoada
Silenciosa e fria espectadora
O perdão dos despaltérios.

Ainda vacilante e eterna
Ainda eclipsadora e mórbida
Ainda triste lembrança fria do abril
A rua triste esperançosa
Os braços nus da noite
E dos paroxismos gélidos
As mãos frias dos dias
As vagas mortais nos céus
Nas suas ondas decadentes
Nos seus dias incoerentes
De terror e dor.

A lágrima seca e fria
A rolar na face vazia de cor
Enquanto o ônibus retorna
No seu caminho lento
Ao sossegos dos teus pais

E eis que surge dos céus
Em incoerências finais
No semblate fiel da sabedoria
A nova aurora
A nova Lua
A nova calidez
No Oeste
Na cidade maldita
Na cidade esquecida
Na cidade sorumbática e fria
Com versos e frases
Com sorrisos doces
E com o fim dos tempos
No proclama de um novo e eterno aniversário
De 19 anos...

********************************

Feliz aniversário, Drika!!

Prometi e cumpri, viu?

Não ficou muito alegre, mas, e daí?

**********************************************************************

P.S.: Eu, em minha habitual inquietude, totalmente normal, resolvi mudar o template de novo. Espero que vocês gostem...

P.P.S.: Mamy, sorry, mas eu tive de mudar de post antes de vc ler duas vezes. A primeira não foi por minha culpa e a segunda é pq hj é niver da Drika. Perdoa eu, perdoa?

***********************************************************************

Tá, eu sei que esse post tá enorme, mas acho que se você dessem uma olhada aqui. Ah, mas antes, acho que vale a pena ver as coisas que tão rolando aqui.

domenica, agosto 13, 2006

Para Amadas Mulheres

Miss P

Dominadora
Sedutora e cruel
Cabelos ondulados
Aos alísios vulgares e indômitos
Ela sorri intransponível
Sorriso de Madona
Gioconda
Sorriso de mulher
Em transe, êxtase
Fúria, ardor e glória...

Menina

Mulher
Flor
Lúcida flor de Lácio
Lúcida inflorescência
De cachos e cachos
De pencas, de ramos
Ramalhetes de flores
Palavras



Livre Rô a bailar pelos campos
Campos de macieiras, parreirais
Rebento no céu de inverno
Equador a olhar de seu trono
A livre epopéia das dias
A livre junção de paródias
E escritos cuneiformes na noite
A noite das árvores etéreas
À Noite, nos campos sem fim

Aline

Se olhas e olhas e olhas
E bailas e gingas nas flores
E cais de maduro e ardores
Voando bem perto do céu
E trilhas as vidas inóspitas
Gelando e queimando as glórias
Voando em leite e mel,
Como podes gelar-se das cores
Aquarelas e fundos temores
Tesouro do fundo dos véus?

venerdì, agosto 11, 2006

Adaggio

Aê, aê, aê, aê
Sambô, sambô
O Guri, só gingô
No gingá, o lê-lê
Balançá, balancê
Nega fulô, cadê ocê
Cadê, cadê
O Gingado da fulô
No reisado dormitô
Dominô a dor de amô...

Amô amô, o minino sambou
Na roda da saia
Gingava e pulava
Coração sofredô...

Ô mamãe, ô mamãe
Me diz o nome da fulô
Que me dominô
Me conquistô
Me fez gemer de amô!
O nome da fulô
Me diz por favô

Vô gingá, vou gingá
Na roda da saia
Cair na gandaia
Pra poder, pra poder
Beber da navaia
Suingá

*********************************

Não costumo fazer propaganda...

Mas, cês bem que podiam dar uma olhadinha no Morango com Gengibre. As histórias da Menina estão show e estão me emocionando.

Boa leitura

mercoledì, agosto 09, 2006

Maria



Vai menina
Sonha comigo com o céu
O céu de março
O céu da madrugada
E a seca do sertão
Não fica triste não
A boca quer a água
A sede dá na anágua
O féu da infestação
Caminha dona Aninha
Senão não vai dar não

Piô, piô, piô...
Porque será o céu
A vida continua
E aí tem mais canção
A gente tem medo da sina
A gente tem a vida ferina
A gente também tem coração

Piô, piô, piô
Piô e viu o mar
Baleias e querubins
Viu nossa senhora
A mãe vem pra ninar
Rebenta a soroca
Quebranta a pipoca
Pia e chora o pão...

domenica, agosto 06, 2006

Vênus


Dedos em riste
Seguem o caminho
E beijam a nudez quente

A grande obra do artista
Repousa nua, sobre o sustentáculo
Sobre o retículo
O trono sobre as nuvens
A barca indômita e vulgar
A característica etérea e insolente...

Sim, a desejo aos montes
A desejo mais do que a vida
Mais que a dor do parto diário
Mais do que a emoção
Do orgasmo contínuo, contido, global

Felicitações e prosódias
Poesias e vis histórias
Roupas deixadas ao léu...

giovedì, agosto 03, 2006

Sobre Periquitos e Matemáticos

Eu sou um cara bastante supersticioso. Exageradamente, talvez.

Uma das minhas maiores superstições é com pássaros. Pássaros que cantam, bom presságio, pássaros que não cantam, mau presságio...

Puzé...

Ainda lembro do dia em que entrei na Universidade. A primeira coisa que eu ouvi ao chegar ao Campus foi o som de centenas de periquitos gritando pelo Campus. Eram muitos mesmo e povoavam todas as árvores com seus barulhos...

Ano após ano eu ouvia o canto desses periquitos, cada vez mais fraco, sempre no começo de Agosto...

E ficava triste. Silêncio, mau presságio...

************************************

Essa semana foi uma das piores da minha vida. Juntado o sono de todos os dias, a comida de todos os dias não dava pra saciar um cristão...

E a certeza de que ia reprovar em uma das matérias mais difíceis em toda a universidade me abalava muito....

Último semestre, sem perspectivas....

*************************************

Puzé,

Hoje eu não dormi, fui direto pra Universidade, cheguei cedo pra dar o último gás ou pra desistir de vez.

E, quando eu chego, sinto uma energia estranha, como se alguma coisa excepcional fosse acontecer...

Desci do ônibus, andei pelos corredores distraído..

E de repente o milagre aconteceu...

*****************************************

Não foi bem um milagre. Foi mais uma grande surpresa..

No meu último dia na Universidade eu fui recebido por mais de duzentos periquitos alegres...

Eles pulavam e gritavam e faziam barulhos estranhos e iam de galho em galho e se coçavam...

Mais de duzentos periquitos alegres...

E a eles se juntaram outros pássaros: pombos, bem-te-vis, rolinhas, um casal de arararas, até uma coruja piou insistente.....

*************************************

Dizem que Deus prepara os milagres quando vc menos espera.

Puzé, Deus é dez e meio....

Eu sorri e vi que Ele tinha me reservado uma surpresa logo cedo...

Sorri e resolvi dar o último gás naquele que deveria ser meu último dia nesse inferno...

**************************************

Fiz as minhas duas provas de hj. Provavelmente as últimas...

Acho que agora eu sou oficialmente um professor de Matemática...

Mas isso não implica que eu seja menos poeta por causa disso...

*********************************

É isso....