« Domestico | Virgínia » | Ao Anjo Vingador » | Senhoras e senhores Meninos e meninas Donzelas ... » | Vocês gostam de matemática? » | Sobre o Amor, Suicídio e Outras Histórias » | Surprises » | Voltei » | E, virá o beijo... » | Quatro... » | Três »

Bela Flor

Chora sozinha a Bela-Flor
Chora anuviada
Chora escandalizada
Medonha, olha o ceu
De diamantes incrustados
No negrume da flor

Chora sozinha a Bela-Flor
Chora inconsequente
Seu barco: Nau ausente
Timoneiro que se foi

Chora sozinha a Bela-Flor
Treme e se remexe
Mas sonha, como flor
Que uma dia encontra o amor
E sorri novamente

Sorri a Bela-Flor
Sorri docemente
Sorri como um passaro
Sonhos inocentes
E beija abandonada
Flor de laranjeira
Patio, espaço e ceu
Vida de primeira
De qualquer maneira

E vive verdadeira
Verdadeira Flor..

Belíssimas palavras!

:*

Muito lindo! Espero que Bela-Flor goste.

parabéns pelo poema meu caro amigo Poeta,felizmente a Bela-Flor sorriu no final das contas...
um abraço

Realmente muito bonito o poema! Me emocionei, sabia? Às vezes me sinto um pouco como essa tal de Bela-flor...

Nossa!!!! eu precisaria de um longo tempo, de todas as belas palavras do mundo pra te dizer e mesmo assim não conseguiria com êxito o quanto isso me alegrou, o quanto você é MARAVILHOSO!!!!!
obrigada pelo lindo presente, você me emocionou DEMAIS. Vou guardá-lo além do coração num lugar especial para um dia mostrá-lo aos meus filhos e quem sabe netos a poesia de um lindo poeta.
Beijos
Eu te amo!!!!

Posta un commento