« Domestico | Pontes » | Fim » | Teu » | Flor » | Sobre Ontem » | Cimento » | Um novo momento » | Clarisse » | Mães » | Mozart »

Musiquinha piegas...


Escravo da Paixão

Sou meu próprio feitor
E também meu próprio algoz
Escravo do teu amor
E prisioneiro da tua voz

A morrer de paixão fui condenado
Mas que bela sorte irei ter
Porque o que muitos haviam sonhado
É o que me vai acontecer

Aqui me vou sorridente à minha forca
Já com meu nome assinado em minha lápide
Com meu peito fazendo uma fração
E o teu para compor a outra parte

Vamos lá, de mãos dadas
Porque quem ama tem sempre outra metade
Porém quem nunca amou
Não terá vivido de verdade

Quem já amou uma vez
Morrerá ao menos uma, eu acho
Uma pelas mãos de Deus
E outra pelas mãos de um palhaço

Que palhaço será esse
Que teima em nos flechar
Com ferida de que não se padece
E nos faz se apaixonar

Sou roto, leso e bagunçado
Inexpressivo, ausente, indiferente
Mas apenas ser alguém apaixonado
Já é capaz de me deixar contente

Lacrimejo, é verdade e reafirmo
Mas são lágrimas que saem do coração
Essas não machucam, nunca duvide
Em cada gota um litro de emição

Eis aqui a lei mais bela
Que não é escrita nem por homens ou palavras
É escrita e selada nela
Que me perde e também me barra

Elas que se chama paixão
E é o motivo da minha vida
e a principal razão
Da minha partida...

****************************************

Puzé, muito piegas, mas foi escrita com quinze anos..

Então tá, proveitem...

Não tem nada de piegas... muito linda!

piu bella! :´(

Eu achei legal.
Essa coisa de piegas é bem relativo... não é não?
Um grande beijo meu poeta.

Tenho semi certeza de que tinha um outro post antes desse aqui... mas tudo bem.

Olha... piegas ou não, juro, tem sua cara: apaixonante!

Suas poesias são bastante parnasianas...
Viu? to comentando seu bobo! Eu visito muitas vezes, mas não comento...
=P

Nossaaaaaa!!!
Q Ser Apaixonado...
E ae Sumido,
Como c tah???
Vê se aparece!
Bjs
Patyçazinha

ah a adolescencia e seus doces excessos!

Posta un commento