venerdì, aprile 28, 2006

Econometrarquitetura

O livro e o cálculo
Tênue vácuo infinitesimal
Fogo morto, sangue nativo
Páscoa divina, metamorfose
A laje que pousa sobre o vazio
Os limites, convergem pras acácias
As línguas em sangue
Pulsam e pulam disformes
Dançam sobre as bocas
Valsas, oboés e coros
No couro que se junta
Peles que roçam
Fontes que jorram
Bocas que se engolem
Nudez que se mistura
Arte e música
Derivadas e indicadores
Pulsos em transe
Almas em pilotis
Erguidas por cabos e cabos!
Quadros, livros e gráficos
Carnes tremulando sobre a cama
Misturadas, próximas, fundidas
Na noite eterna do gozo
Do orgasmo que se repete
Da proximidade que se serve
Dos gemidos contidos no travesseiro...

giovedì, aprile 27, 2006

Abril Manauara

E cai a tarde vazia
Entre as palafitas do Rio Negro
Dormem os Indios
Nas suas tabas disformes
Dormem os Anjos
Iniquidade inconforme

Isto posto, grilhoes de liberdade
Sofrem e gemem: Mortos naquela tarde
Sofrem e gemem: Inconstancia...

Escrito no bar do Armando


Manaus, 19/04/06

mercoledì, aprile 26, 2006

Econpet

Das asas para as asas,
Um céu de brigadeiro.
Sobre as plúmbeas nuvens
O sol brilha eterno
Mostrando o caminho
Rumo às equatoriais.
E lá, no ponto longínquo
Mares e mares se unem
Mares de verde, mares de negro
Mares de marrom,
Mares de gente,
Mares de saudades...

Os olhos em deslumbramento
No corpo, estremecimento
Meninas dos olhos em lágrimas...

“Mas espere, porque choram?
São as luzes purpúreas que não vem?
São as vagas no destino perpétuo?
São o paradoxo entre o verde e o concreto?”

Não, é mais, muito mais...
É o sorriso que descamba de repente
É o encanto, que encanta tanto a gente,
São Natalias, Evas, Tarcísios, Wagners, Thiagos, Dirceus...
São Tainás, Gustavos, Darlanas, Iagos, Otelos e Cássios,
São Eduardos, Andressons, Edersons e Vítors...
Entre tantos e tantos, um tipo especial: Marcelinos...

Ah, como a pena falha quando precisa?
Ela que omite o encontro dos gigantes
Metáfora do austral, equador
Do trabalho, diversão
Negro, Solimões
Nau, barco, avião, hidraviões
O corpo que mergulha em erva-mate,
A água que renova, re-batiza...

Batismo de fogo e sangue
Cálido enquanto simplório
Água, vitória em instantes
Simplicidade, amor estampado
Mesa em que se jogam os dados
Escondida embaixo das nuvens...

lunedì, aprile 24, 2006

De volta....

Novidades, muitas

Mas não agora, quero só descansar...

Abraços

martedì, aprile 18, 2006

Férias Surpresa

Vou dar uma passadinha ali e já volto

Até semana que vem...

P.S.: A TPM passou, caso alguém ainda se interesse em saber...

Vejam mais coisas

Gente,

Embora eu esteja um pouco desanimado (e por isso nao esteja escreevndo muitas poesias), tenho escrito coisas boas em outros lugares. Eu recomendo fortemente que voces visitem o morango com gengibreonde tenho colocado meus exercicios para escrever em prosa. La eu costumo postar contos, cronicas, dialogos e algumas poesias que falam de romance, mas nao daquele jeito piegas, mas de uma maneira inusitada, insinuante e levemente erotica.

Entao, se vcs estao com saudades de escritos bons, nao deixem de ler.

Abraços

lunedì, aprile 17, 2006

De Volta ao Inferno

O lugar do mundo em que eu menos me sinto à vontade é na Universidade. Mas, tenho de ir, né? Não tem mais jeito...

Me desejem melhoras...

venerdì, aprile 14, 2006

Manaus

Voe, como um pássaro, voe
Errante pelos céus
Sobre o pulmão verde
Voe

Vá, com teus corações alumiados
Amar, ainda nessa hora
Amar, síntese da vida!

Vá que ela te espera
Vá, pois urge o reencontro
Vá, que longe ficou dezembro
Vá, que a Lua te faz um canto

Cante, a língua reverberará
Cante, a paixão absurda
Cante, o amor além da vida...
Cante, a canção maior que a morte

Pois eis que eu, estúpido senhor
Vos olho, com eles marejados
De ver-lhes, amando ao luar
De imaginar-lhes, sabendo esperar
Voar

mercoledì, aprile 12, 2006

Lua Cheia

Eu estava olhando a lua também
Primeiro nova, depois crescente
E agora, toda ela, disco amarelo...
Eu vejo a lua, com o coração apertado
Mas radiante de felicidade,
Porquê um certo alguém que eu amo
Está fazendo isso também

Pra dois amantes blogueiros punks...

martedì, aprile 11, 2006

Uma Outra Estação

Navegai amantes, navegai
Sobre as estrelas cadentes, navegai
Ainda que lhe venha a morte
A revolução, o medo, o silêncio
Navegai

Navegai amantes, navegai
Sobre as nuvens doidas do cerrado
Ainda que escurecido, cataclísmico,
Ainda que não restem mais os anjos
Navegai

Navegai, amantes, solitários
Navegai em sua nau impávida
Entre os desejos ardentes, virginais
Entre as vagas dos Neandertais
Navegai

Pois as estrelas vos esperam
Sorrindo sobre o cais...

Navegai


****************************************

Eu ainda estou meio irritado, mas tô melhorando. Mas o ministro da Educação que não apareça na minha frente...

Então, atendendo a pedidos, coloco aqui mais um poeminha de uma pessoa que eu quero muito bem, de paixão:

VIDA OU MAÇÃ?

Naturalmente gostosa
Muitas vezes cítrica...Outras verdes
Pequeninos detalhes...

Amores, doce!
O sentido, cadê?
O gosto?... Só para quem arriscar
E este talvez seja a descoberta...
O conhecer... Transcender

É necessário provar o proibido
Sentir o inesperado
Os antagônicos!

Gosto suave, cor sensual
Surpresas, cura e curta
Imagem despida
Uma eterna procura e sempre uma diferença de sensações

O sabor? Está no seu paladar...
na sua escolha...

E mesmo depois de finda
O sabor fica
E sabemos que valeu à pena...

C.A.L. 06/03/2006


Ela tá de blog novo, gente. Visitem lá.

lunedì, aprile 10, 2006

Homem Tb Tem TPM


Senhoras e senhores,

Eu nao estou muito bem. Eu estou irritado, chato, com raiva pra caramba. E isso nao tem o menor motivo. Se eu estou sozinho, fico querendo abraço. Se alguem me abraça, eu nao aguento e peço pra pessoa sair de perto. E, principalmente, tudo me irrita...

Por isso, tomei algumas resoluçoes:

1. Colocar mais blogs legais aqui ao lado

Tipo, os blogs que eu visito sao todos legais e eu recomendo todos. O problema e que tem alguns que nao se atualizam ha quase um mes. Por isso, esses blogs serao retirados de minha lista de contatos. Peço o auxilio de vcs pra me indicarem um monte de blogs legais pra eu visitar e colocar ai ao lado..


2. Escrever com mais frequencia coisas mais curtas


Tipo, eu estou escrevendo muitas coisas compridas. Pretendo passar a escrever fragmentos de pensamentos todos os dias. Acho que eh isso

Gente, desculpem a rudeza, mas isso nao eh normal. Semana que vem devo estar de volta ao meu estado educado comum...

Entao Abraços e ate mais...

sabato, aprile 08, 2006

Sem Nada pra Escrever

Tô com mil e duas coisas pra fazer. Por isso, eu vou sumir por uns dias. Mas, até a semana que eu volto..

Desculpem pelo incômodo...

domenica, aprile 02, 2006

Orquídea


A flor arrebata a mulher,
Devora, repreende.

A flor, objeto obscuro
Fonte, verso, anágua
Pequena borboleta cálida
Barco azul no mar calmo

A flor, violácea protuberância
Corrompe, conspira, apraz
Encanta a mulher-flor
E não se sabe onde acaba a flor
E a magia do amor começa