« Domestico | JujudeBlu » | Paz » | O Amor » | Macbeth » | Calor » | Soneto » | Solidão » | Bolero » | Impressões... » | Aos Injustiçados Sapatos »

Mães



Escreve pois, pelas brisas macilentas e uivantes
De terras desterradas e abandonadas pelos homens
De almas chorosas e sedentas de frio e fome

Escreve pois, escreve. Escreve tua tentação
Escreve a marca ritual do velho homem
Ditando o Velho e recitando o amor ao pão...

Escreve a marca e descreve o trigo
Farofa a massa e amassa o rito
Semeia a fé e faz realidade lívida
Repica o verso e pare a terra sofrida!!!

Vai, caminha pelas terras nuas, imortais
Os peitos brancos mamados por animais
As injustiças paridas em barcos inauditos
Parindo o mundo e libertando bandidos...

Hahaha! Olha samba eu não gosto muito mesmo...
trocadilho infame aquele...
mas..

valendo...
abraço,

Que lindo! Não faz assim mais não, porque sou fraquinha e choro à toa. Obrigada por me dedicar - a mim e a todas as mães - palavras tão cheias de sentimento.
Mil beijos, meu Poeta querido.

Bastante bacana.

Very nice site! here

La ringrazio per intiresnuyu iformatsiyu

Posta un commento