« Domestico | Bolero » | Impressões... » | Aos Injustiçados Sapatos » | Cárcere » | L’a Venturosa Jornada » | Primeiras Impressões »

Solidão



Dorme lá fora a cidade
No seu manto negro
Enqüanto eu aqui no meu carro
Espero sentado
Por promessas de Titãs
Que em dias difíceis
Ousei acreditar
Mas já é tarde...
O Armageddon
Está em nossa porta
Nos esperando pra brincar
de amor

Porquê tá tudo tão cinza?
Porque tanta gente brigando?
A face escura da morte é mesmo
tão linda....
Mas se é tarde pra perdoar
Pra quê ouvir o barulho dos crentes
A me azucrinar
Não quero saber...
Já posso ver
Os anjos da morte
Nos levando pro azul
do amor...

Eu não acreditava em buracos negros
A Terra é mesmo azul vista daqui de cima
Sorte que ninguém contará nosos erros
a nossos filhos

Ó, meu amor!
Não queira ter filhos...
Vê-los morrer de terros é muito ruim...

Terros...Isso deve ser ruim mesmo... Mas já tenho um filho e vou ter que fazer de tudo para que este mundo seja melhor para ele... Adorei seu blog! beijos!

Questo commento è stato eliminato da un amministratore del blog.

What a great site film editing schools

Posta un commento